Entrar
(
Millones de Letras de canciones y videos
Millones de Letras de canciones y videos

Boemia Blues

De gole em gole, de bar em bar
Desespera meu timbre num canto qualquer
Talvez marginal, quem sabe poeta
Quero minha rima cheirando a neon


De porre em porre, de trago em trago
Caso o descaso com a minha certeza
Da mesa torta a palavra cantada
Desce outra dose que eu afino a entoada


[refrĂŁo]
Da mesa posta ao copo trincado
Ao drink virado, a noite vazia
Ode a boĂŞmia, ode a chuva fina
Ode a poesia fria, a madrugada vazia
Ode a boĂŞmia!


NĂŁo me oferta teu gosto, dele estou cheio
To farto de oferta de apreço ou desgosto
Não quero o que é certo, não quero atenção
Que a noite me engula e vĂ'mite canção


Da minha porta quero a rua, do céu a lua
O compromisso eu desminto, um passo no acaso
O asfalto reluz, a sola se gasta
A cidade sempre amiga brinda odĂŞ a boĂŞmia


[refrĂŁo]


As luzes dos carros deixam um rastro
Os drinks virados garantem meu porre
Contemplo a cidade e nela me espelho
Assumo meu vĂ­cio de beber velocidade


As estrelas caminham pra dentro do dia
A grana se acaba, a vontade esvazia
A ressaca me grita na casa virada
Quero antes a incerteza do jazz do que a certeza da vida


[refrĂŁo]


Fuente: www.musicafusion.com


  Esta canción               
  Este artista                 
  MusicaFusion.com   

Enlace para compartir:


Enlace HTML para tu website:


Reportar Contenido

publicidad